Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho 25, 2017

Esta é para os fãs de Arquivo X! Agente Mulder (David Duchovny) em Arquivo X – Action Figure Perfeita 1:6 Threezero

Por Dado Ellis em 22 de junho de 2017

A ThreeZero Toys, de Hong Kong, colocou em pré-venda uma action figure perfeita do ator David Duchovny como o agente especial do FBI na famosa série de televisão The X-Files (Arquivo X).

O Agent Mulder X-Files Collectible Figure tem rosto com textura de pele super realista e as feições de David Duchovny com cabelos esculpidos e 7 mãos intercambiáveis em diferentes posições.

O Agent Mulder Collectible Figure vem vestido com roupas de tecido, incluindo terno preto de 2 peças, camisa azul, gravata, cinto, sapatos Balmoral e sobretudo preto (versão exclusiva).



O Agent Mulder X-Files Collectible Figure, em escala 1:6, mede 30,5 cm de altura, tem múltiplos pontos de articulação e vem também com diversos acessórios como crachá do FBI, pistola SIG-Sauer P226, pistola Walther PPK, coldre, lanterna e telefone celular.

O Agent Mulder X-Files Collectible Figure custa US$180 na pré-venda da ThreeZero Toys Store, que aceita encomendas do Brasil.













FONTE: http://…

Céu da Semana - 03/07 a 09/07/2017

Todas as semanas, Gustavo Rojas, do Laboratório Aberto de Interatividade (LAbI) da UFSCar, apresenta dicas de como olhar para o céu, quais constelações estão em destaque, fases da lua e os principais fenômenos astronômicos.



FONTE: UNIVESP TV

Conheça as nuvens coloridas criadas pela Nasa

Nasa lança foguete e ilumina o céu com "nuvens artificiais" (NASA/Divulgação)

Missão da agência espacial americana testou um novo sistema de ejeção de gases que são usados para rastrear o movimento de partículas na ionosfera

O céu da costa leste dos Estados Unidos ficou iluminado por uma explosão de pequenas nuvens coloridas de gás na madrugada desta quinta-feira. A Nasa lançou com sucesso, depois de várias tentativas frustradas no último mês, seu foguete de sondagem Terrier-Improved Malemute, a partir de sua base no estado da Virgínia. As luzes multicoloridas puderam ser vistas de outras partes do país, do norte de Nova York ao sul da Carolina do Norte, sendo fotografadas também em Maryland, Pensilvânia e pontos entre elas.

Mais do que um espetáculo de luzes, essas pequenas nuvens de vapor têm um importante significado científico. Durante missões de pesquisa na ionosfera, essas nuvens – ou “traçadores de vapor”, como são chamadas –, permitem aos cientistas em terra firme r…

NASA simula impacto de asteroide na atmosfera a 72 mil quilômetros por hora

Quatro anos atrás, um asteroide do tamanho de um ônibus cortou o céu de Chelyabinsk, na Rússia, despedaçando vidros em torno de um perímetro de 96,5 quilômetros e mandando 1.200 pessoas para o hospital com lesões relacionadas ao incidente. Em um esforço para aprender mais sobre esses raros mas perigosos encontros com objetos do espaço, a NASA usou um supercomputador para recriar o momento em que um asteroide de tamanho comparável àquele atinge a atmosfera.

O modelo 3D foi desenvolvido pela divisão NASA Advanced Supercomputing (NAS) como parte do projeto de preparação da agência para incidentes com asteroides, o Asteroid Threat Assessment Project (ATAP). Simulações tão fiéis como essa, que foi executada em um supercomputador Pleiades, podem ajudar cientistas a estimar a quantidade de dano que asteroides podem causar durante sua entrada atmosférica, planejando então as estratégias de mitigação apropriadas.



A simulação acima mostra um corte transversal de um asteroide de tamanho próximo…

Sonda Cassini: A tempestade hexagonal de Saturno é pura beleza caótica

O adeus da Cassini tem sido ao mesmo tempo doloroso e incrível: por um lado, marca o fim de uma jornada de 20 anos para explorar Saturno e suas luas. Mas o Grand Finale também apresentou algumas das imagens mais espetaculares já tiradas do gigante de gás e de suas luas. É um complexo coquetel de emoções.

Nesta quinta-feira (29), a intrépida sonda enviou umas imagens verdadeiramente estelares da característica mais incomum do planeta: sua furiosa tempestade hexagonal, em seu Polo Norte. Como a Maddie Stone, aqui do Gizmodo, já notou, a região contém em seu centro um “furacão de 2.011 quilômetros de largura“, girando lindamente no esquecimento. Esse furacão potente é cercado por jatos hexagonais, que dão a todo o Polo Norte uma aparência geométrica única.

Aqui está o hexágono, de perto e bem íntimo:


Aqui está ele de novo, mas, tipo, um pouquinho diferente:


Ok, a última, eu prometo:


A Cassini está atualmente no processo de completar uma travessia de anel em sua 11º órbita do Grand Final…

Incrível descoberta confirma existência de buracos negros supermassivos em órbita um do outro

Ilustração de dois buracos negros supermassivos, parecidos àqueles observados por investigadores da Universidade do Novo México, orbitando-se um ao outro a 750 milhões de anos-luz da Terra.
Crédito. Josh Valenzuela/Universidade do Novo México

Pela primeira vez, astrônomos dizem que conseguiram observar e medir o movimento orbital entre dois buracos negros supermassivos a centenas de milhões de anos-luz da Terra - uma descoberta já esperada há mais de uma década.

Karishma Bansal é estudante do Departamento de Física e Astronomia da Universidade do Novo México e a autora principal do artigo, publicado recentemente na revista The Astrophysical Journal. Ela, juntamente com o professor Greg Taylor e colegas da Universidade de Stanford, do Observatório Naval dos EUA e do Observatório Gemini, têm vindo a estudar a interação entre estes buracos negros há já 12 anos.

"Há muito tempo que tentamos encontrar um par desses buracos negros supermassivos orbitando como resultado da fusão de dua…

Buracos negros em órbita explicados com supercomputador

Ilustração de um sistema binário massivo.
Crédito: ESO/M. Kornmesser/S.E. de Min

Dois buracos negros, em próxima órbita um do outro. Será que se aproximaram lentamente, ou emergiram de duas estrelas em órbita? Juntamente com dois colegas de Amesterdão, Simon Portegies Zwart da Universidade de Leiden calculou que o segundo cenário é mais provável.

A sua publicação, com base em simulações de computador, foi aceite pela revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society.

No início de junho de 2017, foi novidade pela terceira vez: dois buracos negros em fusão provocaram uma explosão de ondas gravitacionais. Os astrônomos, porém, não concordam sobre a formação dos buracos negros duplos. Uma hipótese é que dois buracos negros se formam bem longe um do outro, aproximando-se lentamente e só depois começam a orbitar-se respectivamente. A segunda hipótese diz que duas estrelas gigantes orbitam-se uma à outra, explodem e colapsam para formar dois buracos negros.

Mais frequente do que o e…

Novo telescópio da Nasa poderá ver as primeiras galáxias do Universo, diz astrônoma brasileira

POR SALVADOR NOGUEIRA

Existe uma grande ansiedade para o lançamento do Telescópio Espacial James Webb, em outubro do ano que vem, sobretudo em conexão com o estudo de exoplanetas e a busca de potenciais evidências de habitabilidade e vida fora do Sistema Solar. Mas, quando o próximo grande observatório da Nasa foi projetado, seu objetivo era outro: sua missão principal era — e continua sendo — observar as primeiras galáxias do Universo.

Quem conta essa história é Duília de Mello, astrofísica, pesquisadora associada da agência espacial americana e vice-reitora da Universidade Católica da América, em Washington (EUA).

“O que ele foi feito mesmo para fazer é observar as primeiras galáxias. A gente não sabe quando as primeiras galáxias se formaram. A gente não sabe nem se teve uma primeira geração de estrelas e depois surgiram as galáxias, e é isso que o James Webb vai tentar ver”, afirma a pesquisadora ao Mensageiro Sideral.

Por essa razão, e diferentemente do Hubble, o novo telescópio …

Computação galáctica

POR SALVADOR NOGUEIRA

Cientistas brasileiros ensinam computador a analisar galáxias tão bem quanto ser humano.

VASTIDÃO DO INFINITO
Caso você ainda não tenha notado, o Universo é realmente muito, muito vasto. Há mais estrelas e planetas no cosmos do que grãos de areia em todas as praias da Terra. Uma estimativa recente sugere que elas estão distribuídas em um total de aproximadamente 2 trilhões de galáxias — isso limitando-se somente às regiões do espaço que podemos observar, pois a luz que vem delas teve tempo suficiente de chegar a nós.

CONTA-GOTAS
Agora imagine um astrônomo tentando fazer um catálogo sistemático de todas elas, classificando-as de acordo com o tipo. Não, covardia, vou dar uma colher de chá. Imagine 100 mil astrônomos reunidos para fazer isso e presuma que as observações em si já foram feitas. Suponha que cada um possa analisar 100 galáxias por dia, agregando 10 milhões de análises diárias.

PROJETO DE VIDA
Nesse ritmo, seriam precisos 20 mil dias, sem descanso, trab…

Conheça as pinturas espaciais de Michael Kagan

Trajes espaciais, astronautas, foguetes e cabines — todo maquinário espacial que envolve a humanidade é retratado por Michael Kagan em sua arte.

O artista nova-iorquino usa traços firmes, alternando entre formas realistas e abstratas e desenhando com a ajuda de formas geométricas as figuras icônicas que representam a era espacial que vivemos hoje. “Cada pintura é uma imagem, uma figura instantânea, um flash momentâneo, uma leitura rápida presa à memória por silhuetas icônicas”, explica ao Colossal.





Kagan vem pintando a vida no espaço desde 2010 e as imagens foram expostas em 2014 na galeria Joshua Liner, em Nova York, sob o título de Thunder in the Distance (Trovão à Distância) que, segundo a própria galeria, representa a “habilidade da humanidade de alcançar algo que está tão longe dos seus meios físicos”. Além da cultura espacial, Kagen também pinta carros de corrida e aviões supersônicos, outras representações de limites quebrados pela humanidade graças às máquinas.

Mais recenteme…